Depilação Masculina – Vale a pena?

Olá malta!

Hoje venho abordar um tema que para alguns é ainda considerado tabu e para outros a coisa mais normal do mundo.

A depilação masculina tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos, no entanto, é ainda considerado algo proibido pela grande maioria por ser visto como algo “feminino”.

Pois é amiguinhos nudistas. Antes de continuar, deixem-me dizer-vos que a depilação masculina tem tudo menos de feminino. É tão feminino como comer uma sopa de caldo verde. Uns gostam, outros não. Deixem lá a homofobia de lado 😉 .

Para aqueles que estão a considerar este “manscape” uma nova aposta na sua higiene diária, posso avisar desde já que todo o processo dá trabalho. No entanto, vale bastante a pena.

Temos várias opções, pessoalmente já experimentei todas e é difícil escolher “a tal”.

Laminas De Barbear:

Práticas, baratas e indolor. São os 3 fatores principais neste método de depilação.  Uma boa aposta para uma “primeira vez” e para algumas emergências. No entanto tem vários aspetos negativos.

Dá uma comichão do car**** ! No primeiro dia tá tudo bem, o pelo foi acabadinho de cortar e sentimo-nos todos fresquinhos, especialmente se estivermos nus. A partir do 2º ou 3º dia é que a coisa piora. O pelo começa a crescer bem forte  contra a pele o que resulta numa comichão horrível, especialmente se for a primeira vez. Creme, creme e mais creme é o que vos aconselho. Ainda assim, para aqueles que tencionam depilar o corpo inteiro, o tempo que irão demorar no WC a completar esta tarefa árdua será mais que muito, costas é impossível de fazer sem ajuda.

Cera: 

O método oldschool. Quando praticado por um bom profissional, torna-se quase como um vicio. Para aqueles como eu, que têm a sorte de ter um pelo fraco e com pouco volume, irão conseguir chegar a uma intermitência de 3 meses entre cada sessão. Poderá no entanto ser um método dispendioso uma vez que cada gabinete de estética pratica o seu próprio preço. Em termos de dor, cada pessoa tem uma maneira diferente de a suportar. No gabinete que frequento o processo é todo muito natural, na conversa, com pouca tensão e nem dou por isso. No entanto, o meu pelo só cresce da cintura para baixo o que me facilita um pouco a vida Para outros poderá ser diferente. Experimentem.

Laser: 

Este é dos métodos mais recentes. Em teremos de qualidade/preço será possivelmente o mais indicado. No entanto não é prático e deixem-me que vos diga…DOI! Dói muito! Acreditem quando vos digo que dói mais que a cera. Chega ao ponto de eu pensar que as esteticistas apenas gostam de provocar a dor. Dói especialmente na parte das virilha e canelas. No meu caso, cada sessão dura cerca de 30 a 40 minutos (pernas e virilha) no entanto parece que estou lá 3 horas. O pós depilação é também pouco agradável, parece que andamos ali meio “assados” mas ao mesmo tempo não. No entanto, apesar de toda a dor, é o método mais eficaz e um investimento seguro. Reduzi o volume do meu pelo o que me permite fazer uma manutenção de 1 a 2 vezes por ano. A manutenção essa, opto pela cera pelo facto de ser mais rápido e com menos dor. O pelo volta a aparecer em força passados 5 ou 6 meses. Se a coisa crescer mais que o esperado, nada que uma sessão a laser não resolva.

Em termos de resultados, na minha opinião pessoal, vale muito a pena.

Seja qual for o tipo de corpo que tenham, os traços dele serão sempre mais interessantes sem pelo. Em termos de higiene nem se fala e para aqueles pequenos Chewbaccas acreditem, no verão vai dar um jeitão! 

Quanto ao facto de ser ou não considerado naturista. Pois bem. Quantos naturistas vemos por aí que deixaram de fazer a barba? 😉

Abraços !

 

 

Posted in CORPO E MENTE.

David N

Sou o criador do blog reNUvar.

Encarando a nudez como forma de liberdade e de igualdade entre todos, criei o reNUvar como forma de dar a conhecer uma realidade diferente, livre de tabus e em comunhão com a Natureza.