JÁ DISSE! DORMIR NUA – POR LUÍSA CARDOSO

Porquê dormir nua?

Ou melhor, porquê dormir vestida?

Bem, ao analisarmos historicamente o uso do pijama (sim porque tudo tem história, até o pijama), chegamos à conclusão que este foi introduzido na sociedade por volta dos seculos XVIII e XIX pelas mãos dos Ingleses como resultado da sua presença no Sul da Ásia. Os Ingleses iriam mais tarde introduzir também o uso de fatos de banho, vê-se mesmo que aquelas cabecinhas não davam para mais, como não tinham mais nada para inventar, inventavam vestimentas para cobrir o corpo. Ainda bem que não inventaram mais nada…

Voltando ao assunto, os pijamas foram inicialmente apresentados como roupa de andar por casa mas passou de moda entretanto (graças a Deus, não há nada mais bonito que ver a vizinho à porta de casa com as suas pantufas e o seu pijaminha) só então mais tarde, é que foi introduzido como roupa de dormir. Foi aqui que começou o descalabro.

Se o pijama só foi introduzido no século XVIII, como é que as pessoas dormiam anteriormente? Nuas provavelmente.

Do ponto de vista de conforto, não vejo nenhum que o pijama possa trazer, pelo contrário, não vejo nada mais desconfortável do que acordar a meio da noite com o pijama todo enrolado no corpo.

“Ah e tal mas tenho frio!”

Quem tem frio que se tape, para isso é que servem os cobertores e os edredões (os da IKEA até são baratinhos).

Do ponto de vista da saúde, bem, nem vale a pena escrever nada porque o que mais existe por esta internet fora são estudos que compravam que dormir nua só trás benefícios para a saúde.

Faz sentido para nós mulheres usar roupa interior quando chega aquela altura do mês que só apetece comer chocolates, mas para os homens nem isso faz sentido.

“Ah mas ó Luísa, imagina que há um incendio lá em casa e tenho que sair do quarto á pressa?”

Pois, então e por que razão não pode haver um incendio lá em casa quando estão a tomar banho? Também estão nus e pior, molhados, podem escorregar…

“Ah mas se os meus pais entram no quarto?”

Se entrarem, entraram, quando vocês saíram das vossas mães vinham vestidos? Não me parece.

O que vos quero mostrar, caros leitores e leitoras, é que o pijama, assim como os fatos de banho e outras peças de roupa, não passam disso, peças de roupa que pouco sentido têm nas nossas vidas. Como já tenho dito, existem coisas que se devem fazer vestidas outras que se devem fazer nuas. Dormir, na minha opinião, é para se fazer sem qualquer roupa.

Posted in NUTICIAS.

Luísa Cardoso

Deixar uma resposta