As redes sociais mostraram-me o naturismo

Elas estão em todos os lados, não conseguimos fugir delas, muitos gostam, outros detestam, mas quase todas as pessoas que navegam na web fazem parte de uma, por vezes até sem quererem. São elas as redes sociais.

Hoje em dia, quando se fala em redes sociais, automaticamente pensamos logo no Facebook, isto pelo seu enorme sucesso, mas muitas vezes nem pensamos nas restantes redes sociais existentes na Internet que por vezes nem nos apercebemos que as estamos a utilizar.

Apesar de serem poucas as entidades “genuínas” que realmente divulgam o que é o naturismo (sem mensagens subliminares ou fotografias top models a pousarem sem roupa) através das redes sociais, os poucos que existem têm bastante informação para ser recolhida pelos interessados, e eu fui um dos interessados.

Quando comecei a pesquisar informações relativas ao naturismo em Portugal deparei-me com conteúdos bastante vagos e muitas vezes incorretos. Na altura, o Facebook não tinha a informação que hoje em dia tem, por isso tive que pesquisar “um bocadinho” mais, quando certo dia encontro essa “grande” rede social de naturistas portugueses, o fórum online (sim, um fórum é uma rede social) dos Jovens Pelo Naturismo (o núcleo jovem da Federação Portuguesa de Naturismo).

Para meu agrado, a informação já era mais detalhada, como testemunhos reais e acima de tudo, tinha no fórum as respostas para quase todas as minhas dúvidas, como na altura era apenas um curioso sobre o naturismo, acreditem, que as dúvidas eram mais que muitas.
Fiquei a saber o que era realmente o naturismo, todos os mitos existentes na minha cabeça em relação ao estilo de vida naturista desapareceram e fiquei com a certeza daquilo que queria fazer, experimentar o naturismo e desde o primeiro dia que o fiz (hei de escrever sobre esse dia numa próxima vez) que não voltei mais atrás.

Como é óbvio, a experimentação só pôde ser feita fora do computador e fora de casa. Mas para isso, no meu caso pessoal, foi preciso ter alguma informação prévia para depois realmente experimentar, essa informação só foi possível obter através da Internet. Como eu, possivelmente existem muitos outros que querem experimentar o naturismo mas só têm possibilidade de obter informação como eu tive. Por isso acho que hoje em dia e mais do que nunca, devemos criar conteúdo do mais diverso tipo para publicar-mos e partilhar-mos nas redes sociais, só assim podemos criar um maior fluxo de informação e possivelmente trazer novos praticantes do naturismo.

Digo com toda a convicção que tornei-me praticante do naturismo graças às redes sociais (fóruns, blogues, Facebook etc..) e questiono-me se o seria se elas não existissem. Por esta razão, penso que cada vez mais devemos reconhecer a importância das redes sociais no naturismo português, pois elas podem ser uma ótima ferramenta na sua divulgação

Posted in NUTICIAS and tagged , , , , , , .

D

Sou o criador do blog reNUvar.

Encarando a nudez como forma de liberdade e de igualdade entre todos, criei o reNUvar como forma de dar a conhecer uma realidade diferente, livre de tabus e em comunhão com a Natureza.

Deixar uma resposta